Confira!

[Crítica] Sniper Americano

“Sniper Americano”, dirigido por Clint Eastwood, tornou-se o filme de maior bilheteria entre os lançamentos de 2014 nos cinemas americanos. Ao faturar mais US$ 4 milhões, atingiu um total de US$ 337 milhões de faturamento no mercado doméstico, superando o até então campeão “Jogos Vorazes – A Esperança – Parte 1″ (US$ 336,9 milhões). E não é de se surpreender tal feito!

 4130_ext_arquivo

Adaptado do livro American Sniper: The Autobiography of the Most Lethal Sniper in U.S. Militar History, o filme conta a história real de Chris Kyle (Bradley Cooper), atirador de elite das forças especiais da marinha americana. Durante cerca de dez anos ele matou mais de 150 pessoas, tendo recebido diversas condecorações por sua atuação na Guerra do Iraque. São vários os motivos para que o filme tenha alcançado a maior bilheteria de 2014 nos cinemas americanos. A começar pela trama: tudo muito bem envolvido, contado e detalhado da melhor maneira possível. Direção impecável de Clint Eastwood, o que já é de se esperar. Qualquer filme que ele toca vira ouro. Interpretações impecáveis! Destaque (mais uma vez) pelo belo trabalho de Bradley Cooper. Já é o terceiro ano consecutivo em que o ator recebe uma indicação por Melhor Ator ao Oscar, e acredito que seja só mais uma questão de tempo até ele levar a estatueta. No filme, ele consegue transmitir toda a pressão psicológica em que o personagem passa durante todo o filme. Sienna Miller, que interpreta a esposa de Chris Kyle, também cumpre bem seu papel, onde boa parte mostra-se com medo e preocupada com o paradeiro do marido.

siennamillersiennamillerfilmsamericandqwprk3evu6l

O filme ainda consegue nos deixar tensos durante o seu decorrer. As cenas vão ficando mais intensas e nos sentimos no próprio papel dos Membros das Forças de Operações Especiais da Marinha dos Estados Unidos, sem saber para onde estamos indo (a cena da tempestade de areia deixa isso bem claro!), e sem saber se retornaremos para casa vivos. Ao todo, acabamos por nos sentir completamente envolvidos pelos personagens e suas trajetórias. Impossível não sair da sala do cinema comovido e emocionado pelo seu desfecho. O filme venceu o Oscar de Melhor Edição de Som somente, mas também recebeu as indicações de Melhor Filme, Melhor Ator, Melhor Mixagem de Som, Melhor Montagem e Melhor Roteiro Adaptado.

Por João Victor

162651

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: