Confira!

[Crítica] Kingsman – Serviço Secreto

Uma Homenagem deliciosa aos Filmes de James Bond.

?????????????????????

Quando Matthew Vaughn nos apresentou “Kick-Ass – Quebrando Tudo”, eu fiquei fascinado com sua ousadia em mostrar um lado dos super-heróis bem diferente daquilo que estávamos acostumados a ver no cinema. Esse “Kingsman – Serviço Secreto” bebe da mesma fonte, deve ser porque as duas produções são baseadas em histórias em quadrinhos escritas por Mark Millar, só que no caso de Kingsman nós vamos para o mundo da espionagem, onde os filmes de James Bond são homenageados de uma forma indireta (ou talvez direta).O Filme acompanha Harry “Galahad Hart (Colin Firth), veterano da agência secreta que da nome ao filme. Ele recruta Gary “Eggsy” Unwin (Taron Egerton), um pobre e rebelde garoto de Londres para a difícil seleção de seus integrantes. Enquanto isso, o vilão Valentine (Samuel L. Jackson) tenta um grande ataque contra a humanidade. O que mais me surpreendeu nesse filme foi Colin Firth, o oscarizado ator que tem uma pegada talvez mais voltada para o cinema de arte aqui nos mostra que poderia ter sido um excelente 007, suas cenas de ação são de deixar qualquer fã de Jackie Chan e Jet Li de boca aberta, detalhe para a cena da igreja que sem dúvida entrou para o Hall das melhores cenas de luta da história. Outra coisa que achei super bem colocada foi o vilão interpretado com maestria por Samuel L. Jackson. Por mais que saibamos que ele sempre manda bem, aqui ele faz o caricato não parecer ridículo. Mr. Jackson também poderia bater um papo com os executivos da Marvel Studios e levar o jovem Taron Egerton para fazer o teste para ser o amigão da vizinhança, o rapaz manda super bem, ele tem um carisma que pouco se vê nos jovens atores de hoje em dia, seu Eggsy tem um desenvolvimento na trama surpreendente. Com esse time de atores que ainda inclui Michael Caine (o Alfred da trilogia do Cavaleiro das Trevas), Mark Strong (O Sinestro, a melhor coisa daquela bomba que foi Lantena Verde) e Mark Hammill (o eterno Luke Skywalker), o diretor Matthew Vaughn conseguiu fazer um filme divertido com uma originalidade única.
Por mais que não precise, eu gostaria muito de ver uma continuação, porque saí do cinema realmente feliz e com a consciência de ter assistido até agora o Melhor Filme de 2015. Por Rodrigo Slater
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: