Confira!

[Crítica] A Série Divergente: Insurgente

Divergente tinha falhas, mas era interessante, já Insurgente tem falhas, mas é chato.

official

Apesar de não ter sido um primor “Divergente” foi um filme no minimo interessante, com uma premissa curiosa que nos leva a uma distopia em parte diferente, digo diferente porque para mim foi inevitável a comparação com “Jogos Vorazes”, acredito que em alguns pontos os filmes se igualam, só que o filme com Jennifer Lawrence é mais feliz em vários aspectos, não que Shailene Woodley seja ruim, é a trama do filme que é fraca.

Um ano se passou e aqui estamos nos para finalmente conferir o que provavelmente pode ser considerado um dos filmes mais esperados do ano (pelo menos para algumas pessoas).
A Serie Divergente: Insurgente (eu acho que só Insurgente já estava bom) que estreou no dia 19 de Março e já levou bastante gente ao cinema, não conseguiu nem manter a intensidade que seu predecessor tinha, Divergente tinha falhas, mas era interessante, já Insurgente tem falhas, mas é chato, e não tem outro adjetivo para definir esse filme, o roteiro é raso, e em alguns pontos fica tão massante a ponto de você ficar torcendo pra acabar logo, e olha que esse roteiro conta com o Oscarizado Akiva Goldsman, de Uma Mente Brilhante, o diretor Robert Schwentke de filmes bons como “Te Amarei Para Sempre” com Eric Bana e Rachel McAdams e “Plano de Voo” com Jodie Foster faz aqui um filme confuso, aonde eu não fiquei um minuto se quer com a curiosidade do que poderia acontecer. Mas nem tudo foi ruim, o seu elenco (que é melhor coisa do filme) está bem, alem de já contar com Kate Winslet (que nunca esta mal), ganha o reforço de peso de Naomi Watts (O Impossível) e Octavia Spencer (Histórias Cruzadas), alem de seus atores jovens que a cada ano que passa estão mostrando a que veio, Shailene já fez isso quando mostrou seu talento em “Os Descendentes” com George Clooney e ano passado com a “A Culpa é das Estrelas” ao lado de Ansel Elgort, que apesar de ser bom, aqui chega a dar raiva, já Theo James eu so lembro de ter assistido “Anjos da Noite – O Despertar” e que mesmo assim não foi nada que me deixou com lembranças boas, mas o seu Quatro é um personagem bem interessante, e finalmente o meu destaque maior vai para Miles Teller que se provou em Whiplash um ótimo ator, o cara tem um carisma que pode ajudar nesse novo “Quarteto Fantástico”, já que esta quase todo mundo com o pé atras.

Apesar de ser fraco o mesmo mérito que dei a Cinquenta Tons de Cinza, eu dou para Insurgente, são filmes assim que fazem as pessoas saírem do conforto de casa para adentrarem o solo sagrado do cinema.

Agora é só esperar e ver o que o desfecho da historia reserva pra nós, o terceiro livro intitulado de “Convergente”, assim como Harry Potter e as Relíquias da Morte, A Saga Crepúsculo: Amanhecer e Jogos Vorazes a Esperança também irá ser dividido em duas partes e tem estréia programada nos Estados Unidos para 18 de Março de 2016 e 24 de Março de 2017.

Por Rodrigo Slater

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: