Confira!

[Crítica] Velozes e Furiosos 7

Velozes e Furiosos 7 não só entra para a historia como um grande filme de ação, mas entra para a historia por ser a maior homenagem já feita a um ator

velozes-e-furiosos-7-trailer

A Morte de Paul Walker em 30 de Novembro de 2013 foi algo inimaginável, ele já estava quase concluindo as filmagens deste Velozes 7 quando um acidente de carro no Sul da Califórnia tirou a sua vida e a de um amigo, e para concluir as filmagens o diretor James Wan teve a ajuda dos irmãos de Paul, seu rosto foi introduzido digitalmente em algumas cenas, algo que fica praticamente inevitável de reparar, mas é extremamente compreensível pois foi justamente por ele que a produção foi concluída.

Quase 2 anos se passaram e finalmente podemos conferir esse que não é o Melhor dos 7, mas é sem dúvida o que tem mais coração. Apesar de sua historia simples o diretor Wan entrega justamente aquilo que os fãs querem, cenas de ação insanas e com um pingo de originalidade. O diretor que ganhou notoriedade com filmes de terror (ele que estava a frente de Jogos Mortais, Sobrenatural e Invocação do Mal) mostra aqui que o mesmo tato que ele tem para assustar, ele tem para ação, com praticamente 10 minutos de filme ele nos entrega uma cena que já deixa você com os olhos vidrados na tela, o elenco que de pouco a pouco vai parecendo “Os Mercenários” para os jovens deixa nítido o quanto eles estão confortáveis com os papeis, elenco que ganhou reforço de peso do Kurt Russell (o eterno Jack Burton de Os Aventureiros do Bairro Proibido), do ator tailandês Tony Jaa (que no Brasil ficou conhecido com os filmes Ong Bak – Guerreiro Sagrado e O Protetor), Dijimon Hounsou (o Meia-Noite de Constantine) e da lutadora de MMA Ronda Rousey (que curiosamente também esteve em Os Mercenarios 3). Vin Diesel e Dwayne Johnson mostram que são mesmo os discípulos de Stallone e Schwarzenegger, o seu Toretto e Hobbs são personagens com aquela veia oitentista da qual muito de nos aprendemos a amar. O único ponto ruim no filme é o fato de ele ser muito longo, algo que eu achei desnecessário, a sequencia de ação que todos viram no trailer, aonde eles saltam de um avião dentro dos carros é gigantesca, eu fiquei pensando que quando ela acabasse já seria o fim do filme, outra coisa que não me agradou foi Letty, a personagem de Michelle Rodriguez que estava insuportável, me fez querer o tempo todo que Dom (Vin Diesel) voltasse para Elena (Elsa Pataky), fora isso e algumas gags que não funcionaram muito bem o filme é exatamente aquilo que eu esperava.

Velozes e Furiosos 7 não só entra para a historia como um grande filme de ação, mas entra para a historia por ser a maior homenagem já feita a um ator, a despedida de Paul Walker é comovente, e arrancou lagrimas dos meus olhos, um desfecho merecedor para um cara que parecia ser muito gente boa, mas que por uma fatalidade do destino foi cedo.

Por Rodrigo Slater

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: