Confira!

[Critica] A Incrível História de Adaline

TheAgeOfAdaline1

Talvez ao perguntar a um amigo de que se trata esse filme, ou mesmo ler a sinopse do filme, você sinta uma certa semelhança com o filme “O Curioso Caso de Benjamin Button”, apesar de não ter nada em comum, exceto o fato de retratar a importância do tempo para uma pessoa.
A Incrível História de Adaline, conta a história de Adaline, uma mulher que nasceu no inicio do século XX, se me recordo bem a data seria 01 de janeiro de 1908. Alguns fatos históricos servem como pano de fundo para contar o fato extraordinário que acontece na vida de Adaline.
Adaline se apaixonou durante a década de 20, e dessa paixão veio um casamento e uma filha. Por um infeliz acidente na construção da principal ponte de São Francisco, o marido de Adaline morre poucos anos após o casamento.
Certa noite, acontece alguns fatos climáticos imprevisíveis, e é nessa noite que Adaline sofre um acidente que muda sua vida para sempre. Adaline se sorta imune a devastação do tempo em seu corpo. Isso é, ela deixa de envelhecer. Parece um sonho não é mesmo? Nunca mais envelhecer! manter sua bela aparência de 20 e poucos anos?! Pois bem, não é nenhum sonho, pelo contrário, o filme mostra o quão horrível e melancólico poderia ser uma vida como essa.
Adaline, por diversas circunstâncias se vê obrigada a de tempo em tempo a se mudar de cidade, e até mesmo de identidade. Com o passar do tempo vemos que filha e mãe, tem a mesma aparência de idade, o choca algumas pessoas que conhecem Adaline a mais tempo. Como alguém entenderia tão evento?
Acompanhamos a história de Adaline até nosso tempo, com a mesma aparência, mas com uma tristeza profunda, de quem pareceu não ter vivido sua vida de verdade. Mesmo tendo seus aproximadamente 110  anos de idade.
A fotografia do filme está maravilhosa! Do tipo que faz você se apaixonar e se teletransportar para diversas décadas, como a de 20 e 30 envolvendo todo o glamour do jazz americano da década de 20 ou mesmo todas as festas militares do início ou durante a Segunda Guerra Mundial.
A década de 60, é outra que foi representada belissimamente, a ponto de retratar bem como seriam as paixões da época. Enfim, a fotografia foi extremamente bem sucedida ao contar todas as passagens de anos da personagem, assim como o figurino, cabelos e maquiagem.
A trilha sonora instrumental, não é das mais marcantes, mas é funcional a nos proporcionar ótimos momentos de reflexão ao longo da história, que fala de amor e de tempo. O contexto de sabedoria foi algo genial na história. A atriz, que por sinal está maravilhosa no papel de Adaline, conseguiu passar ao telespectador todo o sofrimento de sua personagem, seja pelo medo de cada fuga, ou pela dor da perda de cada pessoa que passou por sua vida. E como não mencionar o fato dela ter perdido o crescimento e uma vida próxima de sua filha?!
Outro detalhe a se mencionar é o fator sabedoria, algo que sabemos que se ganha com o tempo. Ao passar dos anos, mesmo sobre a tristeza que vemos aumentar a cada ano na vida da personagem, vemos também toda a sabedoria que todos aqueles anos a concedeu.
O filme tem um clima dramático e reflexível, como mencionei a cima. É do tipo que faz você dar valor ao curso natural da vida: nascer, crescer, envelhecer e morrer. E dentro desse curso, seja ele menor ou maior, ser feliz a cada fase. O filme demonstra que a imortalidade não teria toda aquela graça que podemos imaginar ter, viver para sempre,se não puder viver um amor, e acompanhar sua família. Vale muito a pena conferir o filme!

Cartazes os belos cartazes:

incrivelhistoriadeadaline_1

incrivelhistoriadeadaline_2

ageofadaline-poster

aincrívelhistóriadeadaline-poster-12031

aincrívelhistóriadeadaline-poster-12032

aincrívelhistóriadeadaline-poster-12033

aincrívelhistóriadeadaline-poster-12034

aincrívelhistóriadeadaline-poster-12035

aincrívelhistóriadeadaline-poster-12036

aincrívelhistóriadeadaline-poster-12037

aincrívelhistóriadeadaline-poster-12038

aincrívelhistóriadeadaline-poster-12039

Ótimo elenco! Boa História! Excelente produção! E no final das contas… uma reflexão pessoal de cada um sobre o tempo, a vida e o amor.
Por Bruno Vieira
Anúncios
Sobre Bruno Vieira (761 artigos)
Estudante de Comunicação Social – Publicidade, tem 27 anos e adoraria se lembrar do primeiro filme que viu em sua vida, mas o que passa em sua mente são flashs de sessões da tarde, com muitas aventuras, romances e filmes de terror da década de 80 e 90. Aprendeu a amar e se emocionar ( e tem prazer em chorar ) com o gênero drama. Gosta de comédia e ação e adora musicais e fantasia. Outro amor são as animações, filmes de heróis e tudo aquilo que faça qualquer um viajar com o poder da imaginação. Se identifica muito com o personagem Woody (Toy Story) pelo o quanto ele valoriza e faz pelas amizades. Um herói? Claro… O Homem-Aranha.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: