Confira!

[Critica do Leitor] Mad Max: Estrada da Fúria

mad-max-fury-road-image-tom-hardy-charlize-theron (2)
Já vou adiantando que este filme é maravilhoso e que minhas expectativas já estavam incrivelmente altas, pensei que elas não iam crescer ainda mais… porém, é um daqueles filmes de exatos 120 minutos que passam num passe de mágica e você se envolve tanto que fala: Já acabou? Pois é… Mad Max: Estrada da Fúria é um filme recém lançado do grande louva-a-Deus George Miller, diretor da grandiosa trilogia original dos anos 80, estrelada por Mel Gibson. Mundo pós-apocalíptico, data desconhecida. Um homem reduzido a um só instinto: Sobreviver.
Max vagava pelo imenso deserto, tudo o que restou do mundo após guerras nucleares, privatização de bens inalienáveis, entre outras coisas. Assombrado pelo seu cruel passado, ele é atormentado por lembranças de pessoas que um dia estavam sob sua proteção e morreram. Em uma realidade não tão distante, estava Furiosa, uma Imperatriz que prestava serviços para Immortan Joe, o chefão que dominava tudo naquele fim de mundo, controlando água, últimas plantações do mundo, petróleo e leite. No final de sua vida, Joe aprisionou algumas mulheres que dariam a luz ao futuro governante daquelas terras acabadas. Elas eram tratadas como objetos, até que um dia, Furiosa decidiu dar um futuro digno a elas e combinou uma fuga para um lugar prometido no meio do imenso deserto. Aí você já sabe né… vai tentar escapar e vai dar uma treta na certa.
Nos primeiros momentos do filme, somente na apresentação, eu comecei a tremer de tão maravilhoso a história começava a apresentar. Após 2 minutos de filme, aparece: “Mad Max: Estrada da Fúria”. EU PIREI MUITO!
A trilha sonora consiste basicamente de uma só música, mixada de maneiras diferentes para cada momento de loucura do filme, além de ter um guitarrista louco de pedra que fica encima de um dos comboios tocando sua guitarra dupla que saía fogo pelas laterais… sério, é FODA DEMAIS!
O filme te dá muita agonia em certas partes. Ele aborda muito fortemente a crueldade e a insanidade de um ser humano; o que ele está disposto a fazer por um copo d’água ou um pouco de gasolina. O filme é muito chocante, tanto que em certas partes eu virei e falei: “Wow, que isso!”. A ambientação também ajuda pra caramba neste quesito, por ser um deserto. O amarelo predomina em todas as cenas… o jeito de viver dos pobres miseráveis esquecidos por algum Deus, é chocante! Enfim, a trama não é muito revelada, pois o que mais tem são cenas de corridas de milhares de carros, chocando-se uns contra os outros, bombas voando, tiro pra todo lado, etc.
É preciso ficar ligado! Mad Max: Estrada da Fúria, obteve uma média de 99,9% de críticas positivas, venerando o retorno da saga tão amada pelos meus pais, dizendo ser o “Filme de ação do século”. Se você ainda não viu, corre para ver porque vale muito a pena!
MINHA NOTA: 1000000 / 10
“Testemunhem minha loucura. Irei direto para os portões de Valhalla, onde brindarei com todas as almas de guerreiros heroicos.” – Nux.
A critica foi feita e enviada pelo Leitor Lucas Oliveira de Petrópolis, RJ.
Anúncios
Sobre Clube de Cinema Petrópolis (44 artigos)
Somos um grupo apaixonado por cinema.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: