Confira!

[Crítica] Quarteto Fantástico

Esqueça os comentários negativos que tem inundado a internet, e vá o cinema de coração aberto, pois mesmo que o filme não seja o que o Quarteto Merece, da pra ver o potencial que o longa tinha nas mãos.

Fantastic_Four_poster_2

Uma das equipes de maior importância na historia das HQ’s começou a sua empreitada cinematográfica no ano de 1994, com produção de Roger Corman, ele que era mais conhecido pelos filmes B americanos, tentou sem sucesso levar o Quarteto para o cinema, o filme é tão ruim que dizem que a Marvel vetou seu lançamento e mandou destruir as cópias, só que uma dessas cópias vazou e hoje facilmente pode ser vista no You Tube.

Com o passar dos anos os filmes de super heróis ganharam uma força inimaginável com os lançamentos de “X-Men – O Filme” em 2000 e “Homem-Aranha” em 2002, e até mesmo com as bombas chamadas “Hulk” e “Demolidor – O Homem Sem Medo” em 2003, com isso, tudo era inevitável que a equipe comandada por Reed Richards não ganhasse outra chance na tela grande, dessa vez sobre a batuta de Tim Story, que um ano antes havia lançado a bomba conhecida como “Taxi”, que tinha Queen Latifah, Jimmy Fallon e a Top Model brasileira Gisele Bundchen no elenco. Apesar de muitos pontos negativos, o filme foi no minimo divertido, mas não é nem de perto uma produção que o Quarteto Fantástico merecia.

Dois anos depois o filme dirigido por Tim Story ganhou uma continuação intitulada Quarteto Fantástico e o Surfista Prateado, e nessa continuação todos os méritos vão para o Surfista, o CGI estava espetacular, o herói cósmico provou que merecia até uma aventura solo. Mas não se engane, o filme também pecou em vários sentidos, e o principal deles foi transformar um dos vilões mais interessantes dos quadrinhos, conhecido como Galactus, em uma espécie de nuvem devoradora de planetas.

Oito anos se passaram e não vimos nem cheiro de um filme solo do Surfista, mas a Fox com receio de perder os direitos do Quarteto para a “Casa das Idéias”, correu para produzir uma nova adaptação da família de super-heróis, com isso foi chamado para a cadeira de diretor Josh Trank, que dirigiu o excelente “Poder Sem Limites” em 2012. Uma das maiores preocupações dos fãs foi quando o elenco do filme foi anunciado, principalmente pela a mudança de etnia do Tocha, algo que particularmente não me incomodou em nada, e também achava que Michael B. Jordam já tinha provado todo o seu talento em filmes como “Fruitvale Station” e no Poder Sem Limites mesmo, mas polêmicas a parte, eu devo fazer parte do grupo seleto de pessoas que realmente estava botando fé neste novo filme do Quarteto, quando vi o trailer pela primeira vez, fiquei super empolgado com aquela pegada bem Sci-fi e um tom bem “Christopherloniano” com o clima voltado para o universo ultimate dos quadrinhos.

O filme já inicia mesmo que de uma forma um pouco rasa, tentando dar uma profundidade a genialidade de Reed e ao lado casca grossa de Ben, algo que poderia ter sido muito bem mais trabalhado foi como essa amizade se deu inicio, pois em nenhum momento do filme é transmitido para mim esse companheirismo dos dois. Quando somos apresentados a Sue, infelizmente não rola química para nos mostrar que aqueles dois seriam um dos casais mais importantes das Hq’s, o Johnny Storm de Michael B. Jordam ficou até bem legal, mas é outro personagem que ficou um pouco raso, por mais que eu apontei mais pontos negativos do que positivos, o filme se sustenta bem até depois do acidente, depois parece que a mão do estúdio pesou e tudo que nos foi apresentado foi jogado no buraco, o principal problema foi o tempo de duração, quando finalmente temos a a chance de ver o Quarteto Fantástico em ação, o filme já esta no fim. Não vou entrar muito em detalhes para evitar os spoilers, mas esqueça os comentários negativos que tem inundado a internet, e vá o cinema de coração aberto, pois mesmo que o filme não seja o que o Quarteto Merece, da pra ver o potencial que o longa tinha nas mãos.

Por Rodrigo Slater

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: