Confira!

Tributografia: Morgan Freeman

Mais uma vez a série Tributografia traz uma homenagem a um grande ator, atendendo ao pedido de nossa querida “Pri”… Trago para vocês um pouquinho da história de vida de Morgan Freeman. Ele é: americano, nascido no estado de Memphis, filho de uma professora e de um pai barbeiro (olha aí mais um cara de origem simples!). Nosso querido ator é respeitadíssimo e acho que a grande causa disso é sua história de vida. Freeman correu atrás do sonho de ser piloto de avião chegando a se formar e a entrar na força área americana, mas sofreu muito preconceito ao longo do caminho, tanto que se tornou mecânico e não piloto como queria, após tantos anos de luta… Somente depois de se tornar famoso lhe concederam autorização para pilotar. Este lado militante de Freeman contra o preconceito o tornou a primeira escolha de diretores quando se tratava de interpretar um personagem negro e digno, um verdadeiro ícone da raça dentro do mundo do cinema, e não poderiam estar melhor representados, pois Morgan Freeman é um nome na história da sétima arte!

Morgan Adolescente Freeman começou a atuar na Broadway em uma peça chamada… olha o nome galera… Amantes Negros!  E aí eu penso o seguinte: onde quer que você esteja, faça o seu melhor! Foi o que Freeman fez e, mesmo fazendo estas peças para um público específico, ganhou notoriedade pela sua entrega nos papéis, foi daí então que ele teve a oportunidade de… entrar no Balão Mágico dos USA! (você estava achando que ele já ia disputar o Oscar agora? Calma!)

Olha o nosso querido ator no balão mágico americano! Ao fundo!

Olha ele aí novinho!

E o que raios Morgan Freeman fazia lá? Auxiliava criancinhas a ler! e fazia algumas outras coisas … era tipo o Professor Tibúrcio(do castelo ratim-bum) dos EUA!

Ele dava até entrevistas como o Drácula! tudo em nome da educação das criancinhas!

No mesmo ano em que trabalhava nesse infantil, pintou a oportunidade de trabalhar pela primeira vez no cinema em um filme chamado: “Quem disse que eu não posso andar no arco-íris?”. E se você acha que a situação dele já estava ruim… se segura por que vai piorar, era década de 70 e as oportunidades estavam escassas, foi aí que ele se rendeu aos filmes B e C e fez muita coisa ruim, mas ruim… Mas ruim mesmo!

Com a coisa feia assim, Freeman foi fazer um refúgio artístico em filmes sobre a cadeia! E aí saíram duas coisas boas! Mas boas… boas mesmo! O drama de presídio ”Attica” e depois seu primeiro filme ao lado de uma grande estrela (Robert Redford), que foi ”Brubaker” em 1980. Um ano depois, ele conseguiria uma participação pequena, mas chamativa ao lado de  Sigourney Weaver, William Hurt e James Woods. Nesse período, Freeman, acredite você, era ator de novelas americanas, com índices baixíssimos de audiência. A situação mudou de verdade quando ele fez um filme ao lado de Christopher Reeve (o Antigo Superman), um suspense policial no qual o personagem de Christopher Reeve, um jornalista (que não se chama Clark Kent!), inventa crimes e acaba chamando atenção de um bandido, no caso, nosso querido Morgan. Foi a sua primeira ida à academia de Los Angeles concorrendo a um Oscar (melhor ator coadjuvante).

” Perdeu Super-Homi Perdeu Perdeu! ” Morgan Freeman

Chovia papel para o homem e dentre os inúmeros convites veio aquela na qual ele iria interpretar com toda a simplicidade, dignidade a que nós, seus fãs, íamos nos acostumar em trabalhos futuros. Conduzindo Miss Dayse, lhe renderia mais uma vez a oportunidade para disputar um Oscar, e no mesmo ano ele faria um filme Cult …. Meu Mestre, Minha Vida, um clássico!

Eu fui conhecer esse brilhante ator bem mais tarde em Robin Hood, nem parece, mas, ali, Morgan já estava com mais de 50 anos de idade e uma vontade tremenda de trabalhar! Ele alternava em filmes grandes e pequenos com alguma mensagem antirracista com igual força em sua atuação.

Lembro-me de chorar muito ao assistir Um Sonho de Liberdade e, apesar de ficar muito emocionado com aquela história toda, foi o papel de Freeman especificamente que havia me chamado atenção! Que homem era aquele que viveu preso e não sabia mais viver em liberdade? E ainda assim trazia uma energia boa consigo!?

E o que dizer de Morgan Freeman interpretando DEUS em O Todo Poderoso? Novamente, uma calma serena percebida pelo seu semblante bondoso, o jeito caridoso que coloca em seus personagens, a segurança da sabedoria, Morgan Freeman é sempre alguém muito sábio na maioria dos papéis (concordam?), verdadeiras marcas registradas ao vê-lo em cena.

Muito Legal: o filme, as atuações, as mensagens deste filme!

E foi como Nelson Mandela recentemente em Invictos que definitivamente entrou em meu coração de fã (Pediu para a Chloe Moretz, Liam Neeson, e o resto da galera se apertar um pouquinho ali para fechar a porta!). Nunca tinha visto um papel cair tão bem para um ator antes! Todo o brilho da pessoa que foi Mandela é refletido com exatidão por Morgan Freeman que, em minha opinião, rouba o filme!

Morgan Madiba Freeman com o verdadeiro Madiba … que sorrisos agradáveis!

É claro que, em se tratando de um ator tão grandioso, faltam obras a serem comentadas aqui, então limitei apenas a dizer as obras que mais me chamam atenção! E concluo dizendo um enorme obrigado a esse ator, que às vezes faz comédias, faz umas coisas, umas galhofas também, mostrando sua enorme capacidade de ser versátil. Ele já está velhinho e sempre é um prazer ver essa figura que tanto se superou na vida real nos trazer papéis de pessoas dignas e sábias, pois Morgan têm moral para isto!

Anúncios
Sobre André Souza (18 artigos)
Petropolitano da gema! se mudou para a Somália onde ganhou o titulo honorário de habitante mais bonito, após um ano desta vitória o prêmio foi revogado ao se descobrir que era brasileiro, voltou ao Brasil para terminar os estudos no Telecurso 2000, mas matava muito aula assistindo a sessão da tarde, o vício de consumir filmes piorou quando assistiu Guerra nas Estrelas, anos mais tarde conheceu o amor verdadeiro ao entrar em uma sala de cinema IMAX e conhecer o som de sincronia a laser, reside quando em Petrópolis no Itamarati e durante a semana em algum lugar do Rio de janeiro que permanece um mistério da humanidade! fã babaca assumido de Chloe Grace Moretz, ama animações de tudo quanto tipo, fale mal da mãe dele mas não xingue Christofer Nolan! enfim um cara normal!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: