Confira!

[366 Filmes] O Profissional – (6/366)

O-Profissional-366-filmes

Primeiro Fato sobre esse filme: Uma grata surpresa para mim!

Tenho que dizer que a NetFlix tem sido uma grande e prestativa amiga nesse Desafio dos 366 filmes. Ao menos até o momento, são as suas sugestões baseadas nos filmes que gosto e tal, que estão me lembrando de filmes que mentalmente anotei para assistir o mais breve possível. Mas na correria do dia-a-dia, muitas dessas anotações são apagadas sem querer, ou simplesmente se perdem ou se confundem.

Hoje por sorte, praticamente de cara a Sugestão foi um filme que eu queria, tipo a cerca de 2 anos conferir, mas como dito, eu sempre esquecia. O fator principal de curiosidade por esse filme foi por ser um dos primeiros trabalhos de destaque de uma atriz que amo… Natalie Portman.

“O Profissional” (1994), é um filme francês e tem em seu elenco Jean Reno, Gary Oldman e Natalie Portman, bem novinha, natural e super talentosa. É sério, posso fazer mil observações sobre esse filme, mas acho que todas de alguma forma me levarão a voltar à atuação de Natalie, de tão boa e marcante que foi.

Sinopse: Em Nova York o assassino profissional Leon (Jean Reno) não vê sentido na vida. Quando a família vizinha é morta por policiais envolvidos com drogas ele decide proteger Mathilda (Natalie Portman), uma menina de 12 anos que é a única sobrevivente da família. Ela deseja se tornar uma assassina, para poder vingar a morte do seu irmão de 4 anos. Enquanto ela cuida da casa e ensina o pistoleiro a ler e a escrever, ele lhe ensina o básico de como manejar uma arma.

Surpreendentemente, o trabalho de Jean Reno nesse filme, me agradou e muito! O cara conseguiu passar tudo o que o seu personagem pedia, desde sua “profissão”, a sua desilusão com a vida ou preocupação com a garota. Seu personagem pedia profissionalismo e muitas vezes uma certa dose de ignorância e ingenuidade. E em tudo o que era pedido Jean Reno emprestou com louvor a seu personagem nesse filme. A própria relação de amizade, pena, ou afetividade que seu personagem constrói com Mathilda, personagem de Natalie Portman, é forte e pura, talvez eu possa dizer… terna.

Agora voltando a falar do trabalho de Natalie Portman com seus 12 aninhos nesse filme… QUE SENSACIONAL!!!!!!!!!!!

É sério… foi um trabalho maravilhoso! Sua personagem é uma das mais ricas que já conheci na história do cinema. Envolvida em desapego, desamor, violência, maturidade e ao mesmo tempo, tanto inocência, tanto sofrimento, carecendo tanto de amor e atenção de seus pais, mas ao mesmo tempo tendo todo amor e afeto por seu irmão mais novo de 4 anos de idade.

O Assassinato de seu irmão é o que leva a personagem de Natalie a desejar e buscar vingança. E quem já viu esse filme, sabe e pode concordar com a viagem maravilhosa que fazemos ao seguir a história desse personagem.

Houve cenas onde eu não conseguia nem piscar de tão fascinado pelo trabalho da jovem e talentosa atriz! Ela fazia eu me emocionar por X motivos, seja por seus poucos momentos de divertimento, seja por suas lições de vida, seja pela solidão de sua personagem, seja por sua coragem e inocência. Ou simplesmente pelo amor a seu irmão e seu desejo de busca por vingança.

Gary Oldman, brilhante e perfeito como sempre! Não tinha visto até então um filme do ator ainda tão novo. E foi outra surpresa. Foi mais uma daquelas chances que a vida lhe dá para você constatar que quem tem talento… tem talento desde sempre!
Não sei se devo ou não mencionar a última cena do filme com a personagem de Natalie, mas devo mencionar que foi de profunda emoção para mim. E adoraria falar mais sobre essa última cena, abrir um tópico, puxar uma conversa… enfim. Uma cena que não esquecerei tão cedo em minha vida!

Um último Fato: Meus olhos se encheram d’água com a tal maravilhosa e comovente cena final!

 

Por Bruno Vieira

Anúncios
Sobre Bruno Vieira (761 artigos)
Estudante de Comunicação Social – Publicidade, tem 27 anos e adoraria se lembrar do primeiro filme que viu em sua vida, mas o que passa em sua mente são flashs de sessões da tarde, com muitas aventuras, romances e filmes de terror da década de 80 e 90. Aprendeu a amar e se emocionar ( e tem prazer em chorar ) com o gênero drama. Gosta de comédia e ação e adora musicais e fantasia. Outro amor são as animações, filmes de heróis e tudo aquilo que faça qualquer um viajar com o poder da imaginação. Se identifica muito com o personagem Woody (Toy Story) pelo o quanto ele valoriza e faz pelas amizades. Um herói? Claro… O Homem-Aranha.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: