Confira!

[366 Filmes] O Quarto de Jack – (25/366)

o-quarto-de-jack-filme

Muito comentado nas redes sociais durante a premiação do Globo de Ouro 2016, os elogios me acertaram em cheio, fazendo com que assim que eu encontrasse o filme pela internet (já que só estreia em fevereiro nos cinemas brasileiros) eu colocasse para assistir.

“O Quarto de Jack” (2016), com Brie Larson, Joan Allen, William H. Macy e Jacob Tremblay no elenco, é uma adaptação, acredito que cada qual tenha sua emoção, mas quanto ao resultado do filme posso afirmar o quão sensível e tocante é essa produção.


Sinopse: Uma história moderna sobre o amor sem limites entre mãe e filho. O pequeno Jack (Jacob Tremblay), de cinco anos, não conhece nada do mundo, exceto o quarto em que nasceu e cresceu acompanhado apenas por Ma (Brie Larson).


É engraçado como as vezes um cartaz de um filme, ou mesmo o título, pode te passar uma impressão totalmente diferente do que se trata tal filme/obra. A sensação que tive quando vi o poster de “O Quarto de Jack” foi de ser algo do tipo, o imaginário de um garotinho em seu quarto (o que não passou longe vendo por esse ponto) e o que ele pode viver e imaginar ali.

A história vai muito além. É profunda demais. O tema em si é pouquíssimo abordado, eu por exemplo não lembro de ter visto um filme que tivesse o foco que essa história teve.

Tanto a atriz, quanto o ator mirim que protagonizam essa história, estão brilhantes! É sério! Você consegue viver todas as angustias daqueles personagens em cena. O garoto é uma doçura. Transborda inocência e certa fragilidade ( coisa que seu papel precisou e muito) e ao mesmo tempo, consegue ser uma criança tão corajosa e amável. Em algumas cenas ele precisa ser ou ter apenas atitudes de uma criança pirracenta… e faz bem.


O personagem central da história, um garoto que completa 5 anos, é um papel extremamente delicado, doloroso eu diria. Nasceu, cresceu e viveu todos os dias desses 5 anos ali, dentro de um quarto. Tudo o que conhece do mundo esta numa caixa mágica chamada TV. Não sabe muito bem separar o que é REAL do que NÃO É.

A Atriz Brien larson, que concorre ao Oscar de Melhor atriz coadjuvante com seu papel no filme “O Quarto de Jack” é merecidamente indicada a estatueta. Seu papel desempenha X emoções e Situações: Drama, medo, confusão, maternidade, fragilidade, esquecimento, amor, afeto… entre tantas outras situações psicológicas.

Um Fato: Chorei… mas chorei muito com algumas cenas, de tão emocionantes e reais que transpareceram ser.
Minha classificação: Muito Bom

Por Bruno Vieira

Anúncios
Sobre Bruno Vieira (760 artigos)
Estudante de Comunicação Social – Publicidade, tem 27 anos e adoraria se lembrar do primeiro filme que viu em sua vida, mas o que passa em sua mente são flashs de sessões da tarde, com muitas aventuras, romances e filmes de terror da década de 80 e 90. Aprendeu a amar e se emocionar ( e tem prazer em chorar ) com o gênero drama. Gosta de comédia e ação e adora musicais e fantasia. Outro amor são as animações, filmes de heróis e tudo aquilo que faça qualquer um viajar com o poder da imaginação. Se identifica muito com o personagem Woody (Toy Story) pelo o quanto ele valoriza e faz pelas amizades. Um herói? Claro… O Homem-Aranha.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: