Confira!

[Confira!] Todos os recordes de ‘Star Wars: O despertar da Força’

Numa impressionante demonstração de domínio cultural e comercial em escala planetária — com poucos precedentes na história de Hollywood — “Star Wars: O despertar da Força” arrecadou cerca de US$ 517 milhões em vendas mundiais de ingressos, quebrando múltiplos recordes de bilheteria, mesmo depois de contabilizada a inflação. Foi a maior semana de estreia na América do Norte, com US$ 238 milhões em bilheteria.
Para colocar esse número em perspectiva, considere que “Avatar” (2009), a maior bilheteria da história com US$ 3,1 bilhões em vendas totais, levou em US$ 85 milhões em seus três primeiros dias nos EUA. O recordista anterior para uma abertura em dezembro era “O Hobbit: Uma Jornada Inesperada” (2012), com US$ 87,5 milhões.
“Star Wars” há muito tempo joga um campeonato a parte, mas “O Despertar da Força” também representa a forma como Hollywood espera contra-atacar após anos de vendas fracas de ingressos nos EUA, pirataria e competição de videogames e televisão. Concentrando-se em histórias nostálgicas, com personagens familiares, muitas vezes queridos, os estúdios estão montando filmes gigantescos para capturar a imaginação do público de maneiras que lembram os primeiros anos dos blockbusters, antes da hiperfragmentação da cultura pop.
Os consumidores estão começando a perceber essa estratégia — “Jurassic World”, que arrecadou US$ 208,8 milhões nos três primeiros dias em junho, foi um dos primeiros exemplos —, mas os estúdios vem se engajando nessa corrida nos bastidores há alguns anos. Os resultados agora estão chegando ao mercado.
ESTÚDIOS PREPARAM SEQUÊNCIAS
A Disney está trabalhando em mais quatro filmes ligados ao universo “Star Wars” e planeja recriar a série “Indiana Jones”. Mais três filmes de “Avatar” estão a caminho pela 20th Century Fox. A Universal tem uma sequência de “Jurassic World” planejada para 2018 e está trabalhando para combinar seus monstros clássicos (Drácula, a Múmia, Frankenstein) numa enorme série de filmes. A Warner Bros. vai lançar “Batman v Superman: .A Origem da Justiça” em março e também tem um “King Kong vs Godzilla” sendo feito.
Hollywood errou repetidas vezes com remakes e sequências malfeitas, mas “O despertar da Força”, que custou cerca de US$ 350 milhões, também representa um esforço para melhorar a qualidade dos filmes feitos para grandes públicos. A Lucasfilm, unidade da Disney que controla a franquia “Star Wars”, contratou um diretor experiente, JJ Abrams, que voltou ao modo antigo de se fazer cinema, menos dependente de computação gráfica e com mais bonecos e maquetes reais. As críticas de “O despertar da Força” são 95% positivas, de acordo com o site Rotten Tomatoes.
“Os estúdios finalmente parecem estar se lembrando, depois de anos de dependência excessiva de efeitos visuais, que os espectadores gostam de uma boa história”, disse Jeanine Basinger, escritora e professora de estudos de cinema na Universidade de Wesleyan. “Pode ser uma história com a qual estejamos familiarizados. Pode ser uma história em série. Mas, por favor, estamos implorando, nos dê histórias.”
ESTRATÉGIA PERFEITA
“O despertar da Força” chega num momento em que Hollywood finalmente começou a entender melhor como usar as mídias sociais para transformar o interesse do consumidor em um frenesi. O filme se beneficiou da melhoria da tecnologia na distribuição teatral; do aumento da projeção digital e as pré-vendas online permitiram que os donos de cinema adicionassem rapidamente sessões extra para atender a demanda no primeiro fim de semana.
“Alguns cinemas pegaram o planejamento inicial e expandiram em tempo real para três ou quatro vezes a capacidade”, disse Dave Hollis, vice-presidente executivo de distribuição da Disney.
A boa recepção de crítica e público representa um triunfo pessoal para Robert A. Iger, executivo-chefe da Disney que organizou a compra da LucasFilm por US$ 4 bilhões em 2012, enfrentando os céticos em Wall Street que consideravam o valor muito alto. Além disso, ele foi quase um produtor-fantasma do filme: acompanhou as filmagens, supervisionou as ações de marketing e voou para ficar ao lado de Harrison Ford quando o ator se machucou no set.
Executivos de estúdios rivais passaram o fim de semana maravilhados com a forma como a Disney fez o lançamento do filme, elogiando em particular o uso do vasto império da empresa de entretenimento para promovê-lo: parques temáticos, redes de televisão, um estúdio de vídeo online, produtos de consumo, jogos de vídeo, navios de cruzeiro. “Nem um passo em falso”, disse a contragosto o chefe de marketing em um estúdio rival, sob condição de anonimato devido a relutância de elogiar publicamente um concorrente.
O site BoxOfficeMojo.com reuniu todos os recordes que agora pertencem a “O despertar da Força”.
OS RECORDES
Maior fim de semana de abertura de todos os tempos no Reino Unido, Rússia, Austrália, Alemanha, Suécia, Noruega, Finlândia, Áustria, Dinamarca, Romênia, Hungria, Bulgária, Croácia, Ucrânia, Islândia, Sérvia e Nova Zelândia
Maior estreia nos EUA, com US$ 238 milhões (O recorde anterior era de “Jurassic World”, com US$ 208,8 milhões)
Maior estreia mundial, com US$ 529 milhões (O recorde era de “Jurassic World”, com US$ 524 milhões)
Maior bilheteria de todos os tempos nos Estados Unidos, com US$ 933 milhões (O filme ainda está em cartaz, em algumas salas. Recorde anterior era de “Avatar”, com US$ 760 milhões)
Terceira maior bilheteria mundial de todos os tempos, com US$ 2,06 bilhões (Recorde é de “Avatar”, com US$ 2,7 bilhões)
Maior pré-estreia numa quinta-feira, com US$ 57 milhões (O recorde anterior era de “Harry Potter e a Relíquias da Morte – Parte 2”, com US$ 43,5 milhões)
Maior fim de semana de estreia em dezembro, com US$ 294,5 milhões (Recorde anterior era de “O Hobbit: Uma Jornada Inesperada”, com US$ 84,6 milhões)
Melhor dia em dezembro, com US$ 120,5 milhões (Recorde anterior era de “O Hobbit: Uma Jornada Inesperada”, com US$ 37,13 milhões)
Maior média por cinema para um grande lançamento, com US$ 57.568 (Recorde anterior era de “Jurassic World”, com US$ 48.855)
Mais salas em dezembro, com 4.134 cinemas (Recorde anterior era de “O Hobbit: Uma Jornada Inesperada”, com 4.045)
Estreia global em Imax, com US$ 48 milhões (Recorde anterior de “Jurassic World”, com US$ 44,1 milhões)
Estreia em Imax nos EUA, com US$ 30,1 milhões (Recorde anterior de “Jurassic World”, com US$ 20,9 milhões)
Maior pré-venda, superando os US$ 100 milhões (O recorde anterior era de “O Cavaleiro das Trevas Ressurge”, com US$ 25 milhões)
Melhor sexta-feira, com US$ 120,5 milhões (Recorde anterior era de “Harry Potter e a Relíquias da Morte – Parte 2”, com US$ 91,1 milhões)
Terceiro melhor sábado, com US$ 68,7 milhões (Atrás de “Jurassic World”, com US$69,6 milhões, e “Os Vingadores, com US$ 69,5 milhões)
Melhor estreia para um filme da franquia “Star Wars” (O recorde anterior era de “A vingança dos Sith”, com US$ 108,4 milhões)
Filme mais rápido a alcançar US$ 500 milhões, em 10 dias (Recorde anterior era de “Jurassic World”, em 17 dias. Também foi o mais veloz a alcançar US$ 100 milhões, US$ 200 milhões, US$ 300 milhões e US$ 400 milhões – vencendo “Jurassic World” em todos os índices)
Melhor segundo final de semana, com US$ 149 milhões (Recorde anterior era de “Jurassic World”, com US$ 106 milhões)
Melhor terceiro final de semana, com US$ 90 milhões (Recorde anterior era de “Avatar”, com US$ 68 milhões)
Maior bilheteria durante o Natal, com US$ 49 milhões (Recorde anterior era de “Sherlock Holmes”, com US$ 24 milhões)
Maior bilheteria durante o Ano-Novo, com US$ 34 milhões (Recorde anterior era de “Avatar”, com US$ 25 milhões)
95016f2e-9cab-43d5-9074-7a81a9ed3af0
Por Bruno Vieira | Reprodução Site O Globo
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: