Confira!

[ESPECIAL] CINEMA ALEMÃO: ADEUS, LÊNIN!

O especial de hoje é sobre o cinema alemão, e, para ilustrar o quanto o país sabe utilizar de sua história tanto para fazer uma avaliação sociológica do passado quanto para brincar com ele, apresentamos o filme “Adeus, Lênin!”

good-bye-lenin13r

Um detalhe que não passa em branco para os cinéfilos mais acostumados com as produções de Hollywood do que as da Europa é a presença do carismático Daniel Brühl fazendo o papel que o catapultou ao estrelato e abriu seu caminho para invadir as telas posteriormente trabalhando com mentes como as de Tarantino, Ron Howard, Paul Grengrass e, agora, em Capitão América: Guerra Civil, como o Barão Zemo, vilão mor da película.

“Adeus, Lênin!” tem uma premissa totalmente diferente: Em 1989, pouco antes da queda do muro de Berlim, a Sra. Kerner (Katrin Sab) passa mal, entra em coma e fica desacordada durante os dias que marcaram o triunfo do regime capitalista. Quando ela desperta, em meados de 1990, sua cidade, Berlim Oriental, está sensivelmente modificada. Seu filho Alexander (Daniel Brühl), temendo que a excitação causada pelas drásticas mudanças possa lhe prejudicar a saúde, decide esconder-lhe os acontecimentos. Enquanto a Sra. Kerner permanece acamada, Alex não tem muitos problemas, mas quando ela deseja assistir à televisão ele precisa contar com a ajuda de um amigo diretor de vídeos.

goodbye-lenin-1

O filme, lançado em 2003 e dirigido por Wolfgang Becker, lida de uma maneira peculiar com a situação, mostrando o lado social relacionado às mudanças ocorridas com o fim do regime comunista na Alemanha Oriental e sua religação com o lado oeste, capitalista; o drama familiar, já que as razões para o ataque sofrido pela Sra. Kerner tem muito a ver com a mudança de situação do país e como sua família recebe toda essa carga; e trazendo inclusive metalinguagem aos amantes do cinema, já que para manter sua mãe afastada das notícias televisivas, Alex, seus amigos e namorada precisam colaborar criando vídeos que a mantenham entretida sem cogitar tudo o que está acontecendo.

Vários prêmios e indicações fizeram “Adeus, Lênin!” ser reconhecido fora do circuito europeu. Ele recebeu uma indicação ao Globo de Ouro de Melhor Filme Estrangeiro, uma indicação ao BAFTA de Melhor Filme Estrangeiro, uma ao César de Melhor Filme Europeu. Ganhou o Goya de Melhor Filme Europeu e 6 prêmios no European Film Awards.

Confira o trailer dessa magnífica obra!

 

Por Igor Pires, com referências de Adoro Cinema, Filmow e IMDB

 

 

Anúncios
Sobre Igor Pires (4 artigos)
Carioca da gema, vive há mais tempo em Petrópolis do que consegue se lembrar. Formado em TI mas apaixonado mesmo pelas artes, adora pintura, literatura e respira música, seriados e cinema. Na sétima arte, suas primeiras memórias confundem-se e misturam-se em sessões caseiras e passeios de fim de semana que quase sempre culminavam na sala de projeção ou nos corredores de alguma locadora. Ama dramas e produções que mexam com sua estabilidade psicológica, mas não dispensa a pipoca e um filme de herói. Assim como o Hannibal, é observador, mas sem o apreço pela carne humana. Geek por excelência, nerd mal resolvido, pode falar sobre seu amor por horas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: