Confira!

[Crítica do Leitor] PROCURANDO DORY

PROCURANDO DORY

PROCURANDO DORY
Animação; Comedia
2016
102 minutos

Passado um ano desde que saíram em busca de Nemo, Dory passa a ter algumas lembranças de seu passado e de sua família, então parte em busca de encontra-los, mas essa busca vira uma verdadeira odisseia ao enfrentar situações inusitadas pelo caminho.

Foram longos 13 anos, e não apenas alguns dias, desde que conhecemos nossos amiguinhos do filme Procurando Nemo, uma animação de sucesso de 2003. E tivemos uma longa espera para que pudéssemos ter uma sequencia, e a noticia de que esse intervalo teria neste ano um fim encheu os fãs de nostalgia, ou seja, as salas de cinema terão não apenas crianças, mas adultos também (eu sou um deles).
E mais uma vez temos a oportunidade de revermos nossos personagens nas telonas do cinema, só que dessa vez como protagonista da historia temos Dory, o peixe-fêmea cirurgião-patela, tão conhecida pelos seus lápsos de memoria e sua habilidade de falar “baleieis” e dona da famosa frase: ”oi, eu sou a Dory!”.

Além de personagens já conhecidos como Nemo e seu pai Marlin, tartaruga marinha Crush, novos personagens entram na trama, alguns, tais como: Destiny, Beluga Bailey, Mobelha Becky, os lontras com breve participação, mas quem na verdade dão um brilho especial com seus caras e bocas são os leões marinhos Rudder e Fluke, e principalmente o polvo Hank, que acredito, tenha sido o marco dessa historia, colocando até mesmo Dory no bolso. Hank é muito legal, engraçado e cheio de surpresas.

E apesar de tentarem, não tivemos nada de especial nessa trama. Se antes tivemos um pai em busca de seu filho, aqui vemos uma filha à procura de seus pais, ou seja, não tivemos aqui uma historia original ou empolgante. O clima do filme é mais pesado, roteiro fraco cheios de flashback cansativos, piadas repetitivas e algumas falhas de continuação ou amarração do enredo, um exemplo disso (não irei fazer spoilers, não se preocupe) é quando, no finalzinho do filme, dois leões marinhos, curiosos pelo que poderá acontecer, saem de onde estão e partem em busca dos outros personagens principais que estão em busca da Dory, mas logo após os cortes das cenas eles simplesmente eles desaparecem da historia sem explicação alguma.

Mas o lado bom do filme é como mais uma vez retratam toda uma diversidade da geografia, vegetação e todos os tipos de vida das profundezas do mar, tanto quanto de outros animais que vivem por meio dele.


Algumas ideias podem ser percebidas nessa trama; a importância da família para a formação de caráter de cada um; o cuidado que temos que ter pela natureza preservando todas as formas de vida existente; fazer a diferença na vida de alguém saindo da zona de conforto para ajudar aqueles que necessitam de auxilio; perseverança em buscar alcançar seus objetivos e sonhos; enfim, apesar de tudo, vale a pena assistir.

Nota: 6,0

Anúncios
Sobre Colaborador CCP (8 artigos)
Perfil dos Colaboradores do Clube de Cinema Petrópolis.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: